domingo, 10 de junho de 2018

Página 20 :-)

O meu sistema imunológico estava forte e sem dúvida suportou muito bem a operação e o recobro. Rapidamente e apesar da medicação que tomava reagi e continuei a preparar as minhas formações, mantive a ligação com os meus amigos todos, contactos, etc., e nos primeiros dias chorei, porque me sentia triste mas em noventa por cento do tempo mantive-me forte e até cheguei a ensinar pequenos exercícios no hospital e fiz uma pequena sessão de riso para todos os doentes do meu bloco operatório antes de me ir embora.

O riso fortifica-nos o corpo e fortifica-nos a alma e a mente também. Estimula a medicação que tomamos pelo que o efeito da mesma é superior. A nossa disposição perante as dificuldades é absolutamente incrível, o nosso poder de aceitação de que há momentos em que é a própria vida que decide, e o nosso poder de adaptação também aumentam, ou seja, todos os benefícios que estive a promover durante as minhas sessões me convertiam, sem querer, num exemplo de que eles funcionam.

Como medida preventiva é excelente já que foi do que me serviu neste caso, prevenção do meu estado emocional e de não entrar completamente em colapso. Claro que nunca podemos esquecer o esforço dos médicos, dos medicamentos, dos amigos e dos familiares, mas através do riso temos uma ferramenta para nos ajudarmos e não entrarmos em maus lençóis.

O riso também me ajuda a abrir de novo o meu humilde conhecimento filosófico, a conhecer pessoas novas relacionadas com curas alternativas e a conhecer-me melhor e mais profundamente.
Nós decidimos rir e podemos rir sobre tudo o que quisermos, e melhor ainda, não precisamos de um motivo para rir, nem de sentido de humor sequer. Rir é conectar com os outros e é inato, é um acto social e tribal de união entre os seres humanos. Quando rimos com outra pessoa as barreiras desaparecem e ficamos mais perto dela. Rir é contagioso e é uma emoção muito poderosa, ficamos mais conscientes e não pensamos, pelo que vivemos o nosso momento presente. Ficamos livres de nos expressarmos a nós próprios.

Um dos motivos que está a deixar a sociedade doente é que não temos espaço para exprimir as nossas emoções e estamos a esquecer como expressar as mesmas. O yoga do riso trata-se de uma cura holística, que nos ‘cura’ na totalidade: o corpo, a mente e o espírito.

O yoga do riso começou em Mumbai no ano 1995 num jardim, com cinco pessoas. Mumbai é uma cidade com muito stress, com 15 milhões de habitantes é muito bom encontrar um sítio onde se possa exprimir as nossas emoções. Isto foi o que fez o Dr. Madan Kataria com a sua querida esposa Madhuri e mais três amigos. Reuniam-se num parque e contavam anedotas. Pouco a pouco, as pessoas que passavam pelo jardim ficavam curiosas e juntavam-se a eles, até que um dia deixaram de contar anedotas e passaram directamente a fazer exercícios de respiração ligados a exercícios do riso, de mímica e a rir sem motivo, logo antes de ir para o trabalho.

Neste momento há 5.000 clubes do riso espalhados por 55 países em todo o mundo.

À parte disso, há muitas pessoas em formação que estão interessadas em juntar ao seu kit de cura o riso, tais como psicólogos, profissionais hospitalares, profissionais de PNL, animadores sócio culturais, etc.

Sem comentários:

Yoga do Riso - Risoterapia com Sabrina Tacconi em Lisboa

Boa tarde! Fim do Curso de Lider de Yoga do Riso 🤗 Todas cheias de Alegría e muito bem dispostas  😍 # hohohaha   # sabrinatacconi   # ri...