Avançar para o conteúdo principal

One more page...:-)

Se não temos saúde, não temos nada. Tantas vezes que nos sentimos doentes e foi difícil sentir o peso da nossa própria matéria, sentir impotência perante todos os factos por muito racionais que estes pudessem ser. Na doença não há sistema racional que aguente. O corpo fala, mas não ouvimos, continuamos, acreditamos que somos heróis e fortes, e um dia o nosso corpo pura e simplesmente grita.
E nesse dia encontramo-nos na cama a olhar para o tecto e a perguntar:
“Meu Deus? O que é que eu fiz para merecer isto?”

Mas perguntamos pelo prazer de perguntar porque, no fundo de nós, sabemos perfeitamente o que fizemos, ou ainda pior, o que não fizemos para evitar o ‘desastre’. Alguns de nós, depois de olhar para o tecto, decide mudar determinadas coisas. Um dia de cada vez, esta parte é muito importante.
Trabalhar o nosso corpo e cultivar a nossa mente de uma forma diferente daquela que conhecemos é um processo árduo e doloroso. Mudar padrões de comportamento, padrões de pensamento, é difícil para todos sem excepção e o percurso é duro, cheio de curvas e contracurvas.
Mas assim que começamos a ver resultados, vamos ficando mais firmes, mais sólidos, e determinadas situações tomam sentido. As peças do puzzle que é a nossa vida começam a encaixar porque o Universo entende que nós entendemos e começa a agir, porque nós começámos a agir antes. Às vezes é uma verdadeira prova de paciência, mas à medida que o leque começa a abrir, os tons começam a vislumbrar-se, tudo toma o lugar oportuno.

E depois?

Todo o esforço feito para mudar simplesmente um padrão traz muitos benefícios a todos nós, é como se a sabedoria preenchesse cada vazio, cada momento. A partir desse momento, podemos começar a nossa partilha, a partilha com os amigos, com a família. Começamos a ver tudo de outra forma, com outra perspectiva, com outra razão de ser e a nossa face começa a transformar-se também, parece que estamos ou ficamos mais abertos ao mundo.

Acredito que cada um de nós tem um poder enorme de transformar a vida, a própria vida e a vida do ambiente que o rodeia. Todos nós, sem excepção. O tema importante aqui é que nem todos somos conscientes disso, se bem que acredito no fundo da alma que sabemos as respostas, só que nem sempre é o momento certo. Tenho uma amiga que mudou a sua vida à base de persistir e de ter paciência para a mudar. Ela era uma pessoa bastante fechada e não gostava de falar ‘com qualquer um’. É uma pessoa muito interessante, com montanhas de cursos de desenvolvimento pessoal, e eu adorava falar com ela porque era como falar com um livro aberto: praticou teatro, e depois começou a praticar riso. Bem, é impressionante o trabalho que ela fez consigo própria através da técnica do yoga do riso, e hoje em dia é uma líder de riso e já têm um espaço próprio onde faz as suas próprias sessões. Está muito mais bonita e mais auto confiante.

Acho que, das pessoas que conheci na minha vida, ela foi quem mais ‘melhorou’ porque acreditou finalmente nela própria e nas pessoas que a rodeavam. E praticou riso, é claro.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de Rir

Durante 12 anos tenho-me dedicado e continuo a dedicar-me a divulgar o Riso e os Benefícios do mesmo na nossa saúde física, mental, emocional e espiritual.

Ainda assim, observo que muitas pessoas ainda não viram a importância de rir no dia a dia e pensam que rir é coisa de "ter pouco siso" ou de ser "pouco sério".

Parece-me um estigma que deve ser "remodelado" com uma nova visão da situação.

Rir nos traz ao momento presente pelo que se é assim, e está demonstrado cientificamente, isso nos traz "siso". Sem siso não estamos no "agora".

Se rio muito é porque estou bem com a vida e se estou bem com a vida é porque a estou a levar duma forma "séria", o que não implica que provoque momentos de riso durante o dia e que eu própria me permita rir comigo própria e com os outros.

Também muitas pessoas pensam que riem o suficiente todos os dias mas isso pode não ser bem assim.

É importante também saber de que rimos porque rir "de&q…

Rir é muito importante

Olá para as pessoas mais risonhas do mundo :-)
Hoje estou no dia seguinte de leccionar o Curso de Risoterapia no Porto.
Aprendo muito quando dou formação. O Riso atrai pessoas muito especiais e as partilhas são extraordinárias. 
Neste momento estou a rir sozinha. Pedi permissão aqui em casa e foi me concedida.
Rir é muito importante. Rir ajudou-me a ultrapassar situações desafiantes duma forma positiva e posicionou a minha mente numa direcção saudável.
Dessa forma e encontrando o meu equilíbrio interior através da Terapia do Riso posso ajudar aos outros a encontrar o equilíbrio mental, físico e emocional.
Por isso tenho os seguintes Cursos e Eventos preparados para si :-)
Dia 6 de Maio - Dia Mundial do Riso em Lisboa
Dias 19 e 20 de Maio - Curso de Líder do Riso em Lisboa
Dia 16 de Junho - Curso de Risoterapia em Lisboa
Dias 25 e 26 de Agosto - Curso de Líder do Riso no Porto
Dias 29 e 30 de Setembro - Focus e Workshock com Richard Romagnoli em Lisboa
Inscrições e informações pelo in…

Acordar a Rir

ACORDAR A RIR
Sabrina Tacconi
PRÓLOGO
Quero começar por dizer que é uma verdadeira honra para mim ter escrito este livro e ter vivido os momentos intensos de inspiração que vou partilhar convosco. A base desta leitura é entendermos juntos que o desenvolvimento de uma pessoa em plena harmonia e integridade significa que seja responsável pelos seus actos e pelas suas emoções. Nesta leitura tentaremos conhecer-nos um pouco melhor interiormente. O meu grande objectivo é transmitir experiências e ferramentas que ajudem o leitor a sentir-se melhor. O meu interesse é o ser humano no todo e como ser completo. Mas não quero tornar o prólogo num compêndio de promessas e expectativas, pretendo somente que se relaxe e desfrute, já que tudo o que fazemos na vida é uma maneira de crescer. Será muito interessante para mim se este livro o encher de dúvidas e perguntas ou então se da resposta às suas questões. Humildemente considero que devemos ter uma vida o mais completa possível, e uma boa gestão …