Avançar para o conteúdo principal

Pink Monday :-)

Uma das características que mais me agrada no movimento do yoga do riso é que não funciona com uma base política, religiosa ou governamental, pelo que o sentimento de liberdade de expressão é muito mais elevado, o que me parece fundamental. O ser humano é livre por natureza.

Quando conheci o yoga do riso, estava a passar pela recuperação de um esgotamento e ajudou-me muito no processo de cura. Tinha engordado imenso com a medicação e sentia-me muito desanimada. A praticar o riso perdi dez quilos num ano e renovei a minha vida de uma forma espectacular. Mudei comportamentos, atitudes e sentia-me muito melhor. Praticava todos os dias directa ou indirectamente e as pessoas que estavam por perto ficavam contagiadas com a minha disposição, era um fenómeno muito interessante. O fortalecimento do meu sistema imunológico era óbvio, constipava-me menos, sentia-me segura, com maior autoconfiança, resumindo: feliz, e a pensar em fazer felizes os outros, aconselhando-os até a levar a vida menos a sério e a ter o objectivo de trabalhar por prazer e não para obter fama ou dinheiro. Fiz de tudo, ajudei inclusive a criar um projecto de acção social em Lisboa onde fazíamos sessões de riso em lares de terceira idade. Era maravilhoso ver como dar e rir eram sem dúvida o melhor remédio.

O projecto, que era uma ideia muito simples, estava a ser um sucesso e com a ajuda de voluntárias cresceu imenso. Isto tudo fazia crescer o meu entusiasmo dia a dia, e de toda a gente que me rodeava também. Quando estamos bem, tudo à nossa volta corre bem. Acontece que passou este ano de ‘non stop’ e fui fazer o curso de Professora de Líderes de Riso pela Escola do Dr. Madan Kataria, que foi um curso maravilhoso na Suiça e quando voltei da viagem tive um acidente no qual parti o meu fémur, como acabei de comentar e neste momento estou em Espanha, pensando que se calhar esta pausa me está a ajudar a escrever este livro e a criar esta partilha com vocês. Sinto que a minha recuperação física está a ajudar também a minha recuperação psicológica e vice-versa, o facto de não me ter deprimido nunca no processo de reabilitação está a ser fundamental.

Queria informar e aproveito para dizer, que nunca se deve deixar a medicação, quando estamos praticando yoga do riso, só quando os médicos considerem oportuno, já que o riso não cura, ajuda só no processo de cura. Este conselho é muito importante, por favor tome nota e se a sua doença é grave em vários aspectos físicos como mentais explique sempre ao seu médico o que está a fazer e tenha a sua confirmação que não há problemas em assistir às sessões de riso. Fale também com o líder de riso antes de começar a sessão para ele/a o guiar.

Tenho plena consciência de que sem os conhecimentos de risoterapia que tenho hoje em dia, que considero que ainda são primários, a minha vida não estaria neste momento tão estável. Por isso desde o fundo do meu coração vos digo, pratiquem rir e não ficar irritados com as situações, e já sabem que o lema do yoga do riso é fingir, fingir até atingir. Pode ser que hoje não lhe apeteça rir, mas tente na mesma, até que o seu corpo se habitue e não queira mais nada. Sentirá muitas mudanças na sua vida e à sua volta. Iremos falando sobre isto tudo na continuação.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de Rir

Durante 12 anos tenho-me dedicado e continuo a dedicar-me a divulgar o Riso e os Benefícios do mesmo na nossa saúde física, mental, emocional e espiritual.

Ainda assim, observo que muitas pessoas ainda não viram a importância de rir no dia a dia e pensam que rir é coisa de "ter pouco siso" ou de ser "pouco sério".

Parece-me um estigma que deve ser "remodelado" com uma nova visão da situação.

Rir nos traz ao momento presente pelo que se é assim, e está demonstrado cientificamente, isso nos traz "siso". Sem siso não estamos no "agora".

Se rio muito é porque estou bem com a vida e se estou bem com a vida é porque a estou a levar duma forma "séria", o que não implica que provoque momentos de riso durante o dia e que eu própria me permita rir comigo própria e com os outros.

Também muitas pessoas pensam que riem o suficiente todos os dias mas isso pode não ser bem assim.

É importante também saber de que rimos porque rir "de&q…

Rir é muito importante

Olá para as pessoas mais risonhas do mundo :-)
Hoje estou no dia seguinte de leccionar o Curso de Risoterapia no Porto.
Aprendo muito quando dou formação. O Riso atrai pessoas muito especiais e as partilhas são extraordinárias. 
Neste momento estou a rir sozinha. Pedi permissão aqui em casa e foi me concedida.
Rir é muito importante. Rir ajudou-me a ultrapassar situações desafiantes duma forma positiva e posicionou a minha mente numa direcção saudável.
Dessa forma e encontrando o meu equilíbrio interior através da Terapia do Riso posso ajudar aos outros a encontrar o equilíbrio mental, físico e emocional.
Por isso tenho os seguintes Cursos e Eventos preparados para si :-)
Dia 6 de Maio - Dia Mundial do Riso em Lisboa
Dias 19 e 20 de Maio - Curso de Líder do Riso em Lisboa
Dia 16 de Junho - Curso de Risoterapia em Lisboa
Dias 25 e 26 de Agosto - Curso de Líder do Riso no Porto
Dias 29 e 30 de Setembro - Focus e Workshock com Richard Romagnoli em Lisboa
Inscrições e informações pelo in…

Acordar a Rir

ACORDAR A RIR
Sabrina Tacconi
PRÓLOGO
Quero começar por dizer que é uma verdadeira honra para mim ter escrito este livro e ter vivido os momentos intensos de inspiração que vou partilhar convosco. A base desta leitura é entendermos juntos que o desenvolvimento de uma pessoa em plena harmonia e integridade significa que seja responsável pelos seus actos e pelas suas emoções. Nesta leitura tentaremos conhecer-nos um pouco melhor interiormente. O meu grande objectivo é transmitir experiências e ferramentas que ajudem o leitor a sentir-se melhor. O meu interesse é o ser humano no todo e como ser completo. Mas não quero tornar o prólogo num compêndio de promessas e expectativas, pretendo somente que se relaxe e desfrute, já que tudo o que fazemos na vida é uma maneira de crescer. Será muito interessante para mim se este livro o encher de dúvidas e perguntas ou então se da resposta às suas questões. Humildemente considero que devemos ter uma vida o mais completa possível, e uma boa gestão …