sábado, 27 de outubro de 2018

Yoga do Riso - Praticar Risoterapia









Apresento uma ideia muito original. Enviar gargalhadas aos amigos através de áudios no whatsapp.



Dessa forma não só você beneficia do seu riso como quem recebe de certeza ficará muito melhor disposto para o resto do dia.


O riso é uma emoção positiva e contagiante.



Vamos praticar!! :-)



Aqui deixo o exemplo :-)



Grata pela atenção e pelo apoio ao Riso em Portugal.



Sabrina Tacconi

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Gratidão


Gratidão

A gratidão é uma energia de vibração alta. Empondera-te. Agradece o que visualizas que está para vir. Programa-te para atrair. Tens de ter a certeza do que queres atrair. Completa segurança. Sente a abundância. Amplia o sentido do positivo. Tem esperança. Pensa na auto-superação, no compromisso contigo próprio. Cria um painel para visualizar. Representando a tua situação ideal. Olha para ele todos os dias. Inspira-te. Contempla desde a certeza. Aumenta a tua capacidade de dar. Se generoso. Da a ti próprio também. Não penses na troca. Não dês porque deves dar. Da com o coração. E ocupa-te de ti. Abre o teu coração. Saber receber também é uma capacidade. Tu mereces. Alegra-te! Quanto mais te alegres dos teus logros mais logros vais atrair à tua vida. A Alegria atrai mais alegria. Celebra!
Bom resto de dia!

Sabrina Tacconi

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Rir connosco próprios :-)




Boa tarde!

Quando rimos connosco próprios assumimos que somos seres humanos e por vezes erramos.
Quando rimos connosco próprios nos reconhecemos como pessoas e expressamos emoções positivas que contagiam as pessoas que estão à nossa volta. 👌
Quando rimos connosco próprios podemos abertamente rir com os outros duma forma saudável.
E quando rimos com os outros tornamos o mundo um lugar mais bonito onde se viver. Onde se estar. Onde crescer e amar. 👩‍❤️‍💋‍👨
Quando rimos incondicionalmente aprendemos a amar incondicionalmente 😍
E é tão bom 🤗
Bons risos e até já 😁
Sabrina Tacconi

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Cursos Risoterapia - Lisboa e Porto


Bom dia!

Todos nascemos com um talento especial. 

Podemos tardar mais ou menos em descobrir e quando descobrimos o ideal é dedicar tempo e espaço ao novo "desafio".

Sim, porque os talentos também devem ser praticados para tornarmos cada vez melhores na área descoberta.

O Riso é uma forma de meditar e quando meditamos a nossa mente está tranquila e por isso funciona muito melhor a todos os níveis e por isso podemos dedicar tempo de mais qualidade ao nosso talento.

Desta forma quero vos apresentar os diversos cursos que tenho preparados para que possam iniciar o percurso da vossa descoberta e da vossa prática duma forma saudável, eficaz e rápida.

Bem vindos a mais uma iniciativa da Risoterapia em Portugal :-)


CURSO LÍDER DO RISO LISBOA

DIAS 8 E 9 DE SETEMBRO

CURSO LÍDER DO RISO NÍVEL AVANÇADO LISBOA

DIAS 20 E 21 DE OUTUBRO

(Exclusivo para Líderes do Riso formados pela Universidade do Yoga do Riso)



CURSO DE RISOTERAPIA PORTO

DIA 27 DE OUTUBRO

CURSO LÍDER DO RISO PORTO

DIAS 1 E 2 DE DEZEMBRO

CURSO DE RISOTERAPIA LISBOA

DIA 15 DE DEZEMBRO

Informações e Inscrições pelo info@terapiadoriso.pt

Todos os cursos previstos em Lisboa realizam-se na Rua Anchieta, 5 4º-Dto (Ao Chiado)

Todos os cursos previstos no Porto realizam-se na Rua das Carmelitas, 100 3º-Esq. (Aos Clérigos)

Muito obrigada pela atenção e estou ao vosso inteiro dispor para dúvidas e questões :-)

Formadora; Sabrina Tacconi

Contacto; 914997826







segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Curso Certificado de Líder do Riso em Lisboa - Dias 8 e 9 de Setembro


CURSO CERTIFICADO DE LÍDER DO RISO EM LISBOA


DIAS 8 E 9 DE SETEMBRO

Quer tornar-se Líder do Riso? 
Quer aprender a rir incondicionalmente em qualquer altura e em qualquer lugar sem pensar no julgamento dos outros?

Então este curso é ideal para si.

Veja o vídeo que se segue e entre em contacto para mais informações e inscrições pelo info@terapiadoriso.pt

Obrigada pela atenção e divirtam-se!

Sabrina Tacconi







sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Richard Romagnoli em Lisboa




FOCUS E WORKSHOCK COM RICHARD ROMAGNOLI

29 e 30 de SETEMBRO de 2018


Richard Romagnoli é um Life Coach de muitos aristas e celebridades de moda, de muitos empresários, sendo também consultado por muitas companhias e multinacionais.
Viveu na India durante muitos anos para completar o seu Saber Espiritual aplicado no campo Motivacional. Estudou e aprofundou a metodologia de Yoga do Riso, que permite a qualquer pessoa Rir Incondicionalmente para repor o seu bem estar físico e mental. Nomeado “Embaixador Internacional de Yoga do Riso” é Mestre de Formação de Professores e de Líderes de Riso da Universidade do Yoga Riso.

.A sua história é contada no seu best-seller “Always be happy” traduzida em várias línguas. Autor de outros livros sobre bem-estar e desenvolvimento pessoal, tais como “Workshock: happiness is a choice”, “Happiness essences”, e da obra sobre meditação e relaxe em CD-trilogia “Relax, Breath, Laugh”, ele completou este ano o trabalho literário com factos científicos.“Happygenetic” escrita a quatro-mãos com o Prof Piermano Biava.Autor da técnica emocional C.A.T.C.H. utilizada por milhares de pessoas no mundo para permitir aumentar o nível da sua própria felicidade interior.
Escreve habitualmente para Huffington Post e orador/convidado de congressos internacionais ta como TEDx.

Pode ver o vídeo do seu discurso na TEDx com legendas em Inglês:

  
FOCUS

Sábado: Registro de participantes às 9:00h. Início 10.00h e acaba 17.30h. Haverá pausa para almoço das 13.00h às 14.30h

Que é o FOCUS

FOCUS é um curso criado exclusivamente para Professores e Lideres de Yoga do Riso
O segredo de cada sucesso está na tu mente.
Se tivesses sido educado para pensar, para sentir e experimentar a tua vida quotidiana em termos de beleza, entusiasmo e coragem, lealdade, verdade, alegria, brilho, então a tua vida teria outro perfume.
Richard vai guiar-te para analisar os pontos fracos e fortes da prática do Yoga do Riso.
Uma vez analisado e incorporado, vais perceber a acção mais importante a desenvolver que te fará encontrar a tua própria MOTIVAÇÃO.
Sentirás uma Energia arrasadora que te colocará imediatamente em movimento.
Deste estado de Alta Percepção e Criatividade, começarás a criar o teu Workshop Profissional.
Poderás adoptar estes métodos:
1. Sair da confusão, entrar na simplicidade
2. Quando houver discórdia, transforma-a em harmonia
3. No meio das dificuldades, verás que existem boas oportunidades
(Estilo de Vida de Albert Einstein)
Ou então
4. Escreve algo que valha a pena ler, ou faz algo que valha a pena escrever
(Benjamin Franklin)
Depois de participar em FOCUS terá ganho:
·        Capacidade de aplicar o Riso interior e Consciente na vida própria
·        Estar Focado numa visão clara sobre a integração de Yoga do Riso, e outras técnicas aprendidas
·        Habilidade de criar um próprio Workshop associando capacidades pessoais e profissionais ao Yoga do Riso
·        A possibilidade de começar uma Carreira Profissional no mundo do Yoga Riso
·        Alguns dos segredos que deram uma incrível visibilidade a Richard no mundo do Yoga do Riso.


WORKSHOCK

Domingo: Registro de participantes às 9:00h. Início 10.00h e acaba 17.30h. Haverá pausa para almoço das 13.00h às 14.30h

Que é o WORKSHOCK?

WORKSHOCK não é um workshop, mas uma experiência bem-sucedida para com milhares de pessoas em Itália e outros sítios onde já participaram, e que fará viver e descobrir os Benefícios Científicos do Riso Induzido e do Riso Incondicional.
Provavelmente terás ouvido que o Riso é o melhor ‘medicamento’ do mundo; alguma vez o utilizaste para fortalecer o sistema imunitário, para diminuir o nível de stress, para melhorar o desempenho? Queres trazer mais alegria, entusiasmo e energia a todas as esferas da tua vida?
Terás a oportunidade de ser formado por Richard no caminho da “redescoberta” do teu riso interior através de exercícios avançados de Yoga do Riso
Entre as técnicas elaboradas e desenvolvidas por Richard, irás experimentar:
. GAYA, que te permite subir o teu nível de energia-interior em pouco tempo
. A.V.A.N.T.I. – técnica para concentrar-se e conseguir ultrapassar a zona de conforto pessoal
C.A.T.C.H. ® - técnica exclusiva criada por Richard, que fará “reconectar-te” em qualquer momento do dia a energia vivida e liberta durante o WORKSHOCK
O WORKSHOCK funcionará profundamente. Começarás por libertar-te de todas as emoções negativas e débeis ao começar a tocar na tua consciência interior através do Poder do Riso Incondicional e Consciente.

Local do Evento; Espaço Reaj - Rua do Centro Cultural, 27 3º - 1700-106 Lisboa

Inscrições pelo info@terapiadoriso.pt

Valor da Formação; 120.-€ - Um Dia – 200.-€ Ambos Dias.

Inclui Certificados

Organização; Sabrina Tacconi - 914997826


quinta-feira, 14 de junho de 2018

Sem máscaras...

Esqueça a felicidade, procure a alegria. Se tem uma atitude mental alegre, tudo à sua volta funcionará.

Não faça jogos consigo mesmo nem com os outros, seja honesto.
Coloque objectivos na sua vida e visualize-se como uma pessoa que está a contribuir para obter um mundo melhor.
Não crie expectativas. Alguma coisa acontece quando estamos a agir. Continue a agir e tenha valores espirituais. Acredite que está protegido e que se lhe acontece alguma coisa, terá seres humanos à sua volta que o protegerão também.

Quando estamos com pensamentos negativos tudo nos parece negativo. Quando estamos com bons sentimentos tudo parece maravilhoso. Devemos activar os bons químicos do corpo usando as nossas boas intenções. Quando estamos a rir estamos a desenvolver o nosso sentido de humor que é a habilidade de expressar algo de engraçado.

A conexão entre o riso e o yoga é a respiração, e como sabemos, não respirar suficientemente fundo é outro dos motivos que nos deixa doentes. Podem encontrar exercícios maravilhosos de respiração praticando hatha-yoga se quiserem aprofundar essa área.

Muitos de vocês se perguntarão “o que é realmente o yoga do riso?”

Tentarei explicar brevemente, já que se trata de uma nova área, um novo conceito, apenas com dez anos de idade, e nasceu porque toda a gente pode rir sem motivo. O que acontece numa sessão de riso é que rimos em grupo, o que é altamente contagioso e um poderoso factor transformador, combinando exercícios de respiração com exercícios de riso. A sessão começa como uma onda de energia que vai crescendo e depois diminui, devemos sempre acabar com uma meditação para relaxar e fazer grounding, já que quando rimos libertamos muita energia. Durante a sessão passamos do sistema simpático ao sistema parassimpático e libertamos endorfinas que nos trazem uma agradável sensação de bem-estar.

O grounding serve-nos para equilibrar de novo. Numa sessão as pessoas divertem-se muito, encontram-se, são amáveis umas com as outras, olham nos olhos umas das outras. Os gestos que praticamos são engraçados e ao mesmo tempo criativos e alegram-nos. Não tentamos ser divertidos. O que realmente queremos é ‘rir com outros’ e não ‘dos outros’. Quando rimos com os outros estamos a ser saudáveis, e quando somos saudáveis atraímos tudo de bom.

Outro dos lemas que adoro do movimento do yoga do riso é que se promove muito o sermos nós próprios, o que inclui o respeito pelos nossos valores e pelos valores dos outros. Deixamos de ser críticos e começamos a ser construtivos, de modo geral. E voltamos a sentir amor, amor incondicional por todos os seres humanos, e voltamos a saber perdoar.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Foco nos Benefícios do Riso


Cá vão alguns dos benefícios da prática do Yoga do riso:

 Proporciona o relaxamento físico e mental.
 Passamos do sistema simpático ao parassimpático.
 Seguimos as nossas emoções e transformamo-las.
 Oxigenamos o corpo através da gargalhada.
 Limpa os pulmões porque elimina dióxido de carbono.
 Facilita a digestão.
 Alivia os sintomas de stress, desgaste, ansiedade e ataques de pânico.
 Método recomendado por cardiologistas.
 Renovação da motivação e do estado de espírito.
 Maior desempenho a nível pessoal e profissional.
 Aumento de energia e resistência ao stress.
 Enriquecimento da qualidade e equilíbrio entre vida e trabalho.
 Aumento da criatividade e humor.
 Maior capacidade de reter e relembrar informação.
 Grande entusiasmo e participação em sessões interactivas.
 Proporciona a sensação de bem-estar durante todo o dia.
 Aprendemos a trazer um sorriso na nossa cara.
 Ajuda a ultrapassar as inibições de cada um.
 Desenvolve a autoconfiança e as qualidades de liderança entre os participantes.
 Ajuda a melhorar problemas cardiovasculares e problemas respiratórios.
 Prevenção de estados depressivos.
 Favorece a segregação de endorfinas
 Favorece as relações humanas, familiares e com os amigos.
 Transformamos emoções como a raiva, o medo, os ciúmes ou a tristeza em emoções positivas como amor, amizade, perdão e compaixão.
 Prevenção de cancro devido à oxigenação das células do nosso corpo.
 O riso conecta o corpo, a mente e a alma e conecta-nos com outros seres humanos.
 É uma meditação activa que reequilibra o nosso corpo e a nossa mente.

Há uma grande conexão entre o corpo e a mente. Se está triste, não se deixe ficar no sofá, saia à rua e caminha, mantenha sempre o físico ocupado e exercitado, ter actividade mudará os seus pensamentos. Quando apareça uma ideia, faça, acredite que é possível fazer.

Há uma diferença grande entre alegria e felicidade, que passo a explicar:

Ser feliz é quando obtém aquilo que procura, depende das condições e é um fenómeno de adaptação. Baseia-se nos desejos da mente. Não é muito duradouro e é uma ideia que vem do passado e pensa no futuro, mas nunca no momento presente.

A alegria trata do momento presente. Trata-se de querer ter diversão, de ter poder de decisão sobre querer divertir-se com a vida, trata-se de se sentir bem e de ter bons sentimentos.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Pink Monday :-)

Uma das características que mais me agrada no movimento do yoga do riso é que não funciona com uma base política, religiosa ou governamental, pelo que o sentimento de liberdade de expressão é muito mais elevado, o que me parece fundamental. O ser humano é livre por natureza.

Quando conheci o yoga do riso, estava a passar pela recuperação de um esgotamento e ajudou-me muito no processo de cura. Tinha engordado imenso com a medicação e sentia-me muito desanimada. A praticar o riso perdi dez quilos num ano e renovei a minha vida de uma forma espectacular. Mudei comportamentos, atitudes e sentia-me muito melhor. Praticava todos os dias directa ou indirectamente e as pessoas que estavam por perto ficavam contagiadas com a minha disposição, era um fenómeno muito interessante. O fortalecimento do meu sistema imunológico era óbvio, constipava-me menos, sentia-me segura, com maior autoconfiança, resumindo: feliz, e a pensar em fazer felizes os outros, aconselhando-os até a levar a vida menos a sério e a ter o objectivo de trabalhar por prazer e não para obter fama ou dinheiro. Fiz de tudo, ajudei inclusive a criar um projecto de acção social em Lisboa onde fazíamos sessões de riso em lares de terceira idade. Era maravilhoso ver como dar e rir eram sem dúvida o melhor remédio.

O projecto, que era uma ideia muito simples, estava a ser um sucesso e com a ajuda de voluntárias cresceu imenso. Isto tudo fazia crescer o meu entusiasmo dia a dia, e de toda a gente que me rodeava também. Quando estamos bem, tudo à nossa volta corre bem. Acontece que passou este ano de ‘non stop’ e fui fazer o curso de Professora de Líderes de Riso pela Escola do Dr. Madan Kataria, que foi um curso maravilhoso na Suiça e quando voltei da viagem tive um acidente no qual parti o meu fémur, como acabei de comentar e neste momento estou em Espanha, pensando que se calhar esta pausa me está a ajudar a escrever este livro e a criar esta partilha com vocês. Sinto que a minha recuperação física está a ajudar também a minha recuperação psicológica e vice-versa, o facto de não me ter deprimido nunca no processo de reabilitação está a ser fundamental.

Queria informar e aproveito para dizer, que nunca se deve deixar a medicação, quando estamos praticando yoga do riso, só quando os médicos considerem oportuno, já que o riso não cura, ajuda só no processo de cura. Este conselho é muito importante, por favor tome nota e se a sua doença é grave em vários aspectos físicos como mentais explique sempre ao seu médico o que está a fazer e tenha a sua confirmação que não há problemas em assistir às sessões de riso. Fale também com o líder de riso antes de começar a sessão para ele/a o guiar.

Tenho plena consciência de que sem os conhecimentos de risoterapia que tenho hoje em dia, que considero que ainda são primários, a minha vida não estaria neste momento tão estável. Por isso desde o fundo do meu coração vos digo, pratiquem rir e não ficar irritados com as situações, e já sabem que o lema do yoga do riso é fingir, fingir até atingir. Pode ser que hoje não lhe apeteça rir, mas tente na mesma, até que o seu corpo se habitue e não queira mais nada. Sentirá muitas mudanças na sua vida e à sua volta. Iremos falando sobre isto tudo na continuação.

domingo, 10 de junho de 2018

Página 20 :-)

O meu sistema imunológico estava forte e sem dúvida suportou muito bem a operação e o recobro. Rapidamente e apesar da medicação que tomava reagi e continuei a preparar as minhas formações, mantive a ligação com os meus amigos todos, contactos, etc., e nos primeiros dias chorei, porque me sentia triste mas em noventa por cento do tempo mantive-me forte e até cheguei a ensinar pequenos exercícios no hospital e fiz uma pequena sessão de riso para todos os doentes do meu bloco operatório antes de me ir embora.

O riso fortifica-nos o corpo e fortifica-nos a alma e a mente também. Estimula a medicação que tomamos pelo que o efeito da mesma é superior. A nossa disposição perante as dificuldades é absolutamente incrível, o nosso poder de aceitação de que há momentos em que é a própria vida que decide, e o nosso poder de adaptação também aumentam, ou seja, todos os benefícios que estive a promover durante as minhas sessões me convertiam, sem querer, num exemplo de que eles funcionam.

Como medida preventiva é excelente já que foi do que me serviu neste caso, prevenção do meu estado emocional e de não entrar completamente em colapso. Claro que nunca podemos esquecer o esforço dos médicos, dos medicamentos, dos amigos e dos familiares, mas através do riso temos uma ferramenta para nos ajudarmos e não entrarmos em maus lençóis.

O riso também me ajuda a abrir de novo o meu humilde conhecimento filosófico, a conhecer pessoas novas relacionadas com curas alternativas e a conhecer-me melhor e mais profundamente.
Nós decidimos rir e podemos rir sobre tudo o que quisermos, e melhor ainda, não precisamos de um motivo para rir, nem de sentido de humor sequer. Rir é conectar com os outros e é inato, é um acto social e tribal de união entre os seres humanos. Quando rimos com outra pessoa as barreiras desaparecem e ficamos mais perto dela. Rir é contagioso e é uma emoção muito poderosa, ficamos mais conscientes e não pensamos, pelo que vivemos o nosso momento presente. Ficamos livres de nos expressarmos a nós próprios.

Um dos motivos que está a deixar a sociedade doente é que não temos espaço para exprimir as nossas emoções e estamos a esquecer como expressar as mesmas. O yoga do riso trata-se de uma cura holística, que nos ‘cura’ na totalidade: o corpo, a mente e o espírito.

O yoga do riso começou em Mumbai no ano 1995 num jardim, com cinco pessoas. Mumbai é uma cidade com muito stress, com 15 milhões de habitantes é muito bom encontrar um sítio onde se possa exprimir as nossas emoções. Isto foi o que fez o Dr. Madan Kataria com a sua querida esposa Madhuri e mais três amigos. Reuniam-se num parque e contavam anedotas. Pouco a pouco, as pessoas que passavam pelo jardim ficavam curiosas e juntavam-se a eles, até que um dia deixaram de contar anedotas e passaram directamente a fazer exercícios de respiração ligados a exercícios do riso, de mímica e a rir sem motivo, logo antes de ir para o trabalho.

Neste momento há 5.000 clubes do riso espalhados por 55 países em todo o mundo.

À parte disso, há muitas pessoas em formação que estão interessadas em juntar ao seu kit de cura o riso, tais como psicólogos, profissionais hospitalares, profissionais de PNL, animadores sócio culturais, etc.

sábado, 9 de junho de 2018

Bom dia!!!

Um recurso constante que tenho adaptado e que me serve muito é ver o quadro, o meu próprio quadro desde fora… como muda então a perspectiva, e de que maneira extraordinária. E sobre tudo, porque ainda não atingi aquilo que pretendo dentro de mim, é ver como escolho o meu mundo exterior. Imaginem-se frente a um pôr-do-sol numa praia, o mar e a areia. Para uma mente que está a trabalhar o pensamento positivo será algo maravilhoso, um momento de paz e de estar connosco próprios, de sentir e vivenciar o presente na totalidade e em plenitude. A beleza do mar, do Sol a deixar passo à Lua, do dia a dar licença à noite, as ondas a inundar o nosso pensamento e o doce som do mar, que tanta Paz transporta, ao mesmo tempo que tanta Vida.

Mas quem queira tirar partido negativo da mesma situação, pode tirar, pode se sentir incomodado porque o dia está a acabar e a noite é horrível, não há nada de interesse na noite, e a areia da praia é super incomodativa, já por não falar do barulho que fazem as ondas do mar….mas que chatice!!!

 Mas como é possível?
 Em que altura perdemos o nosso eixo?

Por favor, cultive a beleza que há dentro de si, e ponha essa beleza cá para fora porque é fundamental para todos nós. No fundo a mensagem base que desejo transmitir é que cultivando a nossa felicidade e a nossa Paz interior conseguiremos finalmente contagiar tudo e todos e teremos uma vida muito mais plena.

 Há alguma sensação melhor?

Se há por favor partilhe comigo, porque ainda não cheguei lá, e o conhecimento é algo que me interessa e me preocupa de uma maneira absoluta. O conhecimento, tal como a felicidade, é o motor da minha vida. E o conhecimento é infinito.

Um dia, o yoga do riso entrou na minha vida, na pessoa de uma das minhas grandes amigas e eu empenhei-me na tarefa de divulgar os benefícios, praticar sessões, dinamizar grupos. Adoro ter este prazer no meu dia-a-dia e realmente o riso é ter algum tipo de filosofia na vida e ajuda na nossa sobrevivência e no nosso bem-estar.

Durante aproximadamente um ano realizei inúmeras sessões, e quis crescer, como é natural. Fui fazer uma formação na Suiça e no dia em que voltei tive um acidente no qual parti o fémur, tive uma queda horrível. A ferida era muito complicada de operar mas tive uma enorme sorte com a equipa médica que me assistiu, a operação correu muito bem e claro, apesar da gravidade, em aproximadamente 6 meses de controlo e reabilitação tudo voltaria ao normal.

Tenho poucas certezas na vida mas esta é uma das que tenho: foi graças a praticar riso durante este ano todo que eu reagi bem a tudo o que aconteceu após a minha queda. Tive que vender a minha mobília toda, tive que mudar de país, tive horas de solidão imensas com saudades dos meus amigos, mas durante todas essas decisões estive lúcida, bem-disposta e tranquila, com uma força pouco habitual para quem esteja a perder tudo o que construiu na vida, por pouco que seja.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

+ uma página para um dia de semi-chuva :-)


Chorar. Chorar é uma emoção, a questão é quando e porque choramos, e a duração. Às vezes significa que nos comove o que acontece, o que é natural. Se choramos de dor ou de raiva é porque o nosso corpo precisa de expressar as emoções e isso não quer dizer que não estamos no percurso certo.
Também é importante prestar atenção às coisas que reflectimos.

O que tem acontecido é que as emoções ainda não estão integradas na razão. Estamos todos reprimidos porque ainda não integrámos a mente vital e a racional, tal como falávamos umas páginas atrás. As nossas emoções ainda não estão integradas na nossa mente. Devemos prestar atenção ao racional e o emocional. Assim acabaremos com a dualidade e uniremos o feminino ao masculino. O coração preocupar-se-á com a mente e a mente preocupar-se-á com o coração.

Este poderá ser o próximo passo na evolução como espécie humana, como já comentei. E bem pensado, e bem sentido, faz todo o sentido. A nossa mente pode dizer-nos para ir por este caminho ou por aquele, mas se a nossa intuição e a nossa emoção nos dão um toque, nos chamam a atenção, pensamos logo duas vezes, o que é extraordinário.

“Os nossos olhos tornam-se belos quando já não podem ver a negatividade e só vêm a beleza divina de cada ser.”

Mas que frase linda. Acho que é outra das frases mais belas que já ouvi. Pensem e sintam-na.

“Uma pessoa que decide ser feliz é extremamente criativa.”

Devemos ser humildes e reconhecer que escolhemos o nosso estado de espírito, o que nos levará a reaprender a gerar as nossas próprias emoções positivas. Podemos, assim, participar na transformação dos valores culturais podendo fazer evoluir o sistema ideológico dominante.

Se partimos do princípio de que somos o ponto de partida, de dentro para fora, isto quando estamos saudáveis mentalmente e não tenho dúvidas que estamos, imaginem o poder que temos de transformar, já que no momento em que começamos a transformar a nossa própria vida, começamos a transformar a nossa realidade, estamos já modificando o presente, o momento, o nosso e o dos outros.
Não é fantástico? De que podemos então ter medo? De que nos serve o medo? Absolutamente de nada e para nada. O medo é uma ferramenta política para manter o ser humano colapsado perante a sua própria realidade. É o que eles transmitem, e nós acreditamos que estamos permanentemente sujeitos às emoções dos outros, o que é uma mentira porque tudo dependerá do que somos capazes de fazer com essa realidade que nos é apresentada.

Uma das minhas melhores amigas não vê televisão há anos, ela é extremamente criativa, mas num nível difícil de atingir, já que não é influenciada pelos elementos externos que a televisão nos quer ‘vender’. Ela dedica todo esse tempo, que antes gastava mal, em ‘produzir’ criatividade à sua volta, e acreditem que ela consegue muito bem. Já agora ela também pratica a técnica do Yoga do riso.

terça-feira, 5 de junho de 2018

Partilha, pensa com abundância ;-)

E aquele dia torna-nos de novo sábios, como éramos quando nascemos. Nos maiores sábios, porque não sabíamos nada, mas no fundo sabíamos tudo, porque estávamos abertos e receptivos para aprender. Estar abertos a aprender demonstra uma grande sabedoria. Um dia percebemos, simplesmente, que tínhamos percebido.

Uma das frases que mais me iluminou e que ouvi num seminário muito interessante foi que quando descobrimos o nosso verdadeiro potencial nada nos pára, nada nos mexe do nosso equilíbrio, porque de repente estamos completamente determinados e clarificados. A partir de esse dia, tudo se torna óbvio e tudo acontece para ajudar a cumprir a nossa missão. Quando digo tudo, digo tudo, até o mínimo pormenor faz parte. Até o mais pequeno sofrimento ajudou a estar nesse lugar, até o mais pequeno sorriso estava lá para e por um motivo que não entendíamos até que entendemos.

Quando entendemos, tudo se torna mais fácil, TUDO SE TORNA.

O importante é abrir, abrir profundamente a nossa mente para que novas ideias entrem e façam parte. O nosso consciente, como bem disse Freud, é a ponta de um iceberg, e o nosso inconsciente é enorme. Podemos estar no mesmo espaço sem ver uma pessoa, mas a conexão realiza-se a nível inconsciente simplesmente pelo facto de partilharmos o espaço mental. Passado um tempo, essa pessoa pode mesmo vir a fazer parte da nossa vida de alguma forma.

Nada é por acaso.

Todos estamos unidos na consciência universal mas não o experimentamos por causa da nossa mente, da nossa memória, dos nossos complexos, dos nossos conflitos. A mente não nos permite conectar-nos e é por isso que devemos deixar a mente em paz e quieta para que assim a consciência se possa manifestar. Conseguimos ‘parar’ a nossa mente quando meditamos, por exemplo, entre outras coisas. É por isso que meditar e respirar devidamente são importantes nos tempos que correm, onde a nossa mente trabalha a um ritmo alucinante, e nos cria um grande desgaste a todos os níveis. Aprofundar o que sentimos, aprofundar a emoção, aprofundarmo-nos como seres totais.

Se deixarmos desenvolver a nossa percepção, podemos adquirir a habilidade de ver determinadas coisas que de outro modo não veríamos.

Devemos manter a mente sempre alegre.

Para isto podemos cultivar as seguintes emoções positivas:

 A amizade é um dos maiores tesouros que a vida nos oferece.
 A compaixão, ajudarmos quem está nesse momento num estado mais desfavorecido que o nosso. Elevar o ânimo da pessoa.
 A Alegria, porque é o maior motor para estarmos vivos. E ainda por acima é contagiante, pelo que outros nos acompanharão nesse percurso, já que toda a gente quer ser feliz e estar alegre. Descobrir as ferramentas e as potencialidades dentro de nós, cultivar e atingir o bem-estar.

domingo, 3 de junho de 2018

Acordar a Rir continua...

Há uma frase muito bonita que cada vez faz mais sentido na minha vida que é a seguinte:

“Quando o aluno está preparado, o mestre chega”

De certa forma, na nossa vida isso acontece em cada momento. Até a nível do inconsciente atraímos determinadas situações e não outras. E um dia tudo começa a fazer sentido, é como um ‘click’. É como o nosso ‘momento’. Aquele momento que tanto aguardava, e que para alguns de nós se manifesta de uma forma, para outros de outra, dependendo do que viemos cá ‘fazer’, ou melho, ‘ser’.
Muitos dias andamos no desespero e como se estivéssemos meio perdidos, não entendemos o que é que se passa e porque é que andamos assim, porque estamos a aprender, e a aprendizagem muitas vezes leva uma parte de dor, mas uma vez aprendida a lição, tudo toma um novo sentido e um novo rumo e começamos a perceber o porquê das situações. Já partilhei momentos intensos com amigas e amigos e chegámos a esta conclusão, à qual é simples de chegar, mas difícil de admitir. Partilho com todo o meu amor:

“Os momentos mais duros e difíceis da minha vida, foram, sem dúvidas, os momentos que mais me fizeram aprender e crescer”

É claro que é duro, e claro que é difícil admitir as nossas ‘fragilidades’ perante os outros, mas também acredito piamente que as nossas ‘fragilidades’ são as nossas maiores fortalezas. A vida não é nunca tão cruel que nos faça passar um mau bocado se não for para o nosso estar bem. E reparem bem no fundo de vocês, aqueles momentos de pouca glória, um dia, tornaram-vos mais gloriosos do que alguma vez imaginaram. E nem sequer sabíamos, e nem sequer estava previsto…

Nem tudo tem uma explicação lógica. Muitas vezes irrito-me com o “Penso, logo existo”. Sim, porque eu por vezes irrito-me, e outras tenho mau feitio, sou um ser humano, cheio de emoções de todo tipo. Gostava de ter o poder de mudar essa frase e dizer, “Sinto, logo existo”. Claro que a nossa mente é muito importante, mas o resto também é. Daí a importância de pensar na cura como a cura do todo, unir corpo e mente. Alguns cientistas que estudam física quântica já dizem que no processo evolutivo isto acontecerá daqui a aproximadamente 300 anos, sendo muito positivos. Esta recente descoberta é muito importante e podem ampliar a informação sobre ela vendo o filme “What the bleep do we know?”. Aconselho vivamente, já que é muito interessante e aprende-se muito com os cientistas que aparecem nele.

É um facto hoje em dia que cada vez usamos mais este tipo de linguagem. É quase uma obrigação de todos os que partilhamos o meio de desenvolvimento pessoal partilhar conhecimentos, directa ou indirectamente. Na partilha e no saber dar está a nossa maior riqueza. A maior riqueza que nós temos está dentro de nós, já nascemos com ela, só que complicamos a nossa vida de tal forma, que acabamos por esquecer a nossa essência.

Mas a nossa essência não se esquece de nós, e um dia bate à porta, naquele dia, aquele dia que nunca mais esquecemos.

sábado, 2 de junho de 2018

One more page...:-)

Se não temos saúde, não temos nada. Tantas vezes que nos sentimos doentes e foi difícil sentir o peso da nossa própria matéria, sentir impotência perante todos os factos por muito racionais que estes pudessem ser. Na doença não há sistema racional que aguente. O corpo fala, mas não ouvimos, continuamos, acreditamos que somos heróis e fortes, e um dia o nosso corpo pura e simplesmente grita.
E nesse dia encontramo-nos na cama a olhar para o tecto e a perguntar:
“Meu Deus? O que é que eu fiz para merecer isto?”

Mas perguntamos pelo prazer de perguntar porque, no fundo de nós, sabemos perfeitamente o que fizemos, ou ainda pior, o que não fizemos para evitar o ‘desastre’. Alguns de nós, depois de olhar para o tecto, decide mudar determinadas coisas. Um dia de cada vez, esta parte é muito importante.
Trabalhar o nosso corpo e cultivar a nossa mente de uma forma diferente daquela que conhecemos é um processo árduo e doloroso. Mudar padrões de comportamento, padrões de pensamento, é difícil para todos sem excepção e o percurso é duro, cheio de curvas e contracurvas.
Mas assim que começamos a ver resultados, vamos ficando mais firmes, mais sólidos, e determinadas situações tomam sentido. As peças do puzzle que é a nossa vida começam a encaixar porque o Universo entende que nós entendemos e começa a agir, porque nós começámos a agir antes. Às vezes é uma verdadeira prova de paciência, mas à medida que o leque começa a abrir, os tons começam a vislumbrar-se, tudo toma o lugar oportuno.

E depois?

Todo o esforço feito para mudar simplesmente um padrão traz muitos benefícios a todos nós, é como se a sabedoria preenchesse cada vazio, cada momento. A partir desse momento, podemos começar a nossa partilha, a partilha com os amigos, com a família. Começamos a ver tudo de outra forma, com outra perspectiva, com outra razão de ser e a nossa face começa a transformar-se também, parece que estamos ou ficamos mais abertos ao mundo.

Acredito que cada um de nós tem um poder enorme de transformar a vida, a própria vida e a vida do ambiente que o rodeia. Todos nós, sem excepção. O tema importante aqui é que nem todos somos conscientes disso, se bem que acredito no fundo da alma que sabemos as respostas, só que nem sempre é o momento certo. Tenho uma amiga que mudou a sua vida à base de persistir e de ter paciência para a mudar. Ela era uma pessoa bastante fechada e não gostava de falar ‘com qualquer um’. É uma pessoa muito interessante, com montanhas de cursos de desenvolvimento pessoal, e eu adorava falar com ela porque era como falar com um livro aberto: praticou teatro, e depois começou a praticar riso. Bem, é impressionante o trabalho que ela fez consigo própria através da técnica do yoga do riso, e hoje em dia é uma líder de riso e já têm um espaço próprio onde faz as suas próprias sessões. Está muito mais bonita e mais auto confiante.

Acho que, das pessoas que conheci na minha vida, ela foi quem mais ‘melhorou’ porque acreditou finalmente nela própria e nas pessoas que a rodeavam. E praticou riso, é claro.

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Para desfrutar do feriado...

Devemos sempre agradecer tudo o que nos acontece, se não nos tivesse acontecido não seríamos o ser único que somos. O ser único que cada um tem dentro é absoluto e pleno, indescritível com palavras. Não tenho palavras para descrever o ser maravilhoso que todos temos dentro, só posso ficar por aqui e facilitar que o visualizem dentro de vós. Visualizem-se. Olhem-se, agradem-se.

Outra das áreas fundamentais a trabalhar, sob o meu ponto de vista, é o desapego. Quando não temos metas materiais nem espirituais, as coisas acontecem-nos de uma maneira natural, estamos assim, em certo modo, sintonizados com o Universo ou com Deus, a escolha é livre, é de cada um. O apego também cria ansiedade. Devemos realizar os nossos deveres sem ficar apegados.

Algo que funciona é trabalhar muito, mas sem pensar nos resultados.

Uma amiga no outro dia dizia-me assim: “Quero começar a criar a minha própria vida e quero ganhar dinheiro.” Ela falou-me durante uns minutos e eu fiquei pensativa, respondi com um sorriso: “Tenta nunca começar uma nova ‘vida’ pensando na fama ou no dinheiro, porque não são um bom princípio. Começa com objectivos mais nobres, tais como, ‘quero ser mais feliz, ou quero ter mais tempo para mim e para os outros, etc.’ Ela seguiu o conselho e hoje em dia vive com a actividade que a faz feliz e ela adora, e está a começar conseguir ganhar a vida fazendo apenas o que realmente gosta. É assim que funciona.

Trabalhei muitos anos para ter status, para ser alguém porque ganhava muito dinheiro, e só consegui estar menos feliz. Hoje em dia tento fazer mesmo só o que me dá prazer e digo-vos que sou outra pessoa. Claro que se paga um preço, mas se pagamos por tudo o que fazemos na vida, então para quê pagar para ser infeliz?

Quando temos o desapego bem trabalhado, perdemos o sentimento de medo e de perda. Isso torna-nos livres, e quando somos livres ganhamos imensa confiança em nós mesmos e começamos a pensar em coisas mais nobres. A nossa ambição passa para outros planos. Porque isso sim, planos há muitos. Assim poderemos realizar aquilo para o que fomos feitos, aquilo para o que fomos ‘concebidos’ e a nossa meta realizar-se há de forma natural.

Não conheço nada que funcione melhor que a natureza, ela é sábia, sabe pôr tudo na ordem, sabe como sobreviver, como chamar a atenção quando é necessário, sabe quando acaba um processo e quando dar inicio a outro processo, nem melhor nem pior, simplesmente acontece. Renovar-se e adaptar-se é meio caminho andado para tudo funcionar.

Se sentimos desapego, não temos nada a perder, porque no fundo de nós sabemos que o pior que nos pode acontecer é perder-nos a nós próprios, perante isso deveríamos começar a pensar nas nossas prioridades como seres individuais, para logo poder oferecer aquilo que aprendemos ao colectivo do qual fazemos parte. A ligação à matéria foi um percurso necessário durante muitos anos para poder sustentar o chamado ‘sistema’, neste momento verificamos que o ‘sistema’ é prejudicial para a nossa saúde, e a pergunta chave seria então:

 O que é o mais importante de tudo o que um indivíduo tem?

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Para dar inicio ao feriado...

A verdadeira riqueza humana encontra-se na nossa capacidade de saber dar e receber.

Dance! Ria! Sinta a vida no todo quando dança e sorri. Dançar e rir são um acto social e tribal, ser tribal é um acto social estimulante e aliciante para as relações humanas de vários modos. Já tive momentos de dança absolutamente maravilhosos, ensinaram-me a olhar nos olhos do outro sem medo de partilhar, sem medo de ser…

Dançar e rir ensinaram-me a AMAR.

Mas sou consciente que estou sempre a aprender e de que falta muito para me completar como ser humano, e tudo depende do meu esforço e da minha tentativa de superar, da minha força e da minha vontade de lutar por conquistar um mundo que quero melhorar de alguma forma. Todos somos grãos de areia e juntos construímos uma praia. Uma praia maravilhosa cheia de grãos de areia maravilhosos, com um Sol a brilhar durante o dia e uma Lua esplêndida a brilhar à noite. O mar a dançar para nós e nós a Rir de felicidade, de plenitude.

Estamos cheios porque estamos a dar. Não há nada mais vazio do que não ter ninguém a quem poder dar. Se estiver só neste momento, dê-se conta disso e procure alguém a quem queira dar seja o que for, sem esperar nada em troca.

Chore, e viva cada lágrima, porque essas lágrimas querem dizer-lhe alguma coisa, oiça o que elas lhe querem transmitir e não se culpe por ter chorado, não se culpe por sentir. Chorar faz parte de nós, não somos melhores nem piores por isso.

Somos, e ser, é o melhor que nos pode acontecer cada dia.

Cada dia é mais uma peça no nosso puzzle, sinta como o preenche, como se vai compilando tudo, como tudo faz sentido, até o momento mais amargo da nossa vida, esse momento em que deixamos de existir apesar de estar vivos. Deixamos de existir para estar vivos de novo, para renascer, e para dar valor ao todo de uma outra forma.

Renascer é maravilhoso, o ser humano tem esta maravilhosa capacidade. Aproveite essa capacidade. À medida que for entendendo, os outros entenderão também, nem será preciso explicar, só damos explicações quando estamos inseguros, não explique, faça e sorria, todos entenderão o que se passa, na acção está a nossa capacidade e a nossa segurança.

A acção é o motor da mudança, aja e crie o seu próprio sistema de vida, deixe que as pessoas o observem, o critiquem se isso as faz felizes, deixe, faça e deixe….

Não reprima as acções dos outros, admire-as, admire a capacidade de exposição do outro, seja como esta for, admire e aprenda a elogiar a vida linda dos outros. Dedique o seu tempo a ver as coisas bonitas que se passam e não perca o seu valioso tempo a ver o que de menos bom pode acontecer porque o menos bom não existe, é uma miragem, tudo o que acontece leva a um resultado positivo, seja do modo que for, seja como seja aconteceu porque tinha que acontecer. Se nada acontecesse estávamos mortos, a vida está cheia de acontecimentos que nos fazem ser o que somos hoje.

terça-feira, 29 de maio de 2018

Seguimos com a leitura...

O porquê deve ser observado e analisado, já que se pode tratar da lição mais importante. Se não aprendemos à primeira lição, outras lições iguais virão ter connosco, e assim desperdiçamos o nosso valioso tempo, o que se torna um processo mais difícil e mais cansativo. Aprendemos, assumimos e seguimos em frente, sempre prontos para aprender e para ensinar.

Para viver, e para deixar viver, uma das frases que têm sido cruciais, por assim dizer, é: ‘conecta o outro e não o corrijas’. Para que corrigir? Ele é perfeito como ele é. Ele é.

Deixar ser…sempre.

O verdadeiro amor passa por aí, o que se torna muito difícil já que tudo é muito mais simples do que nós pensávamos. E como todos sabemos, as coisas simples às vezes são as mais complicadas, é uma tendência que com o tempo se diluirá e à medida que espalharmos a filosofia que todos temos dentro de nós, tornar-nos-emos mais fortes e mais íntegros, aumentando a nossa capacidade de amar.

Ser íntegro é muito positivo, ser íntegro é verdadeiramente o passo mais importante, é o passo por excelência: assumir quem somos e o que queremos da nossa vida. Entregarmos aos outros o que queremos para nós, e darmos ao mundo aquilo que queremos que o mundo seja. Se queremos um mundo feliz, devemos dar felicidade ao mundo, se queremos alegria, devemos mostrar-nos alegres e cultivar esse tipo de pensamento na nossa mente dando prioridade absoluta ao nosso estado sublime de paz e amor. E devemos ser íntegros na entrega.

As palavras que usamos são muito importantes, a nossa comunicação com o outro é básica para qualquer tipo de relacionamento, seja de que tipo for. Cultive a Paz e o Amor todos os dias, para si e para os outros. Respeite e Sinta a vida em pleno, tente ser sempre o motor da vida antes que a vida se torne o seu motor.

Dirija antes que o dirijam a si, não se deixe manipular pelo comodismo, não permita que ninguém o manipule, sinta que é realmente o motor da sua vida e que tem plenos poderes de resolver tudo. Se bem que possa parecer em determinados momentos que não é bem assim, é falso. Sempre que precisamos muito, alguém aparece para ajudar.

Aprenda a pedir ajuda, não pense que é inferior por isso. Pedir ajuda é o acto humano que requer maior coragem, e o que nós somos é seres humanos. Como seres humanos temos necessidades e quando sentimos que estamos menos bem devemos falar disso, devemos pedir apoio. Esteja ele onde estiver, virá ter connosco porque quando somos humildes e mostramos os nossos olhares vazios, há sempre alguém aí para preencher esse momento de solidão. Quem menos esperamos, aparecerá para trazer o Sol que estamos a pedir nesse instante.

Todos nós temos um Sol a brilhar dentro de nós, e o nosso Sol serve para aquecer quem tem frio. Quando a pessoa está quentinha, ela agradece e segue o seu caminho. O nosso Sol não deixa de ser forte e brilhante por ter aquecido alguém, ele só pode ficar mais forte e mais radiante. Partilhe o seu Sol, e partilhe a tua Lua, mostre que tem emoções. Por muito doloroso que isto possa parecer, será sempre mais doloroso guardar a emoção dentro de si, deite a emoção para fora, mostre, nada de mal pode acontecer. Quando partilhamos o nosso todo, somos verdadeiramente ricos.

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Acordar a Rir apanha Luz :-)

Os outros nunca são culpados daquilo que nos acontece na vida, nós é que permitimos e damos espaço para as coisas acontecerem. Mas já vimos antes que tudo o que nos acontece é por uma causa nobre, e para o nosso bem, por muito que doa, por muito que sintamos sofrimento, a lição depois será tão poderosa que seremos inamovíveis, estaremos tão seguros no nosso eixo interior que pode passar um furacão à nossa volta que nem nos mexe de lá. O nosso eixo interior é o eixo mais importante que temos na vida. Quando as pessoas sentem que estamos firmes e seguras dar-nos-ão apoio total, apoio incondicional, porque sabem que nós também lhes daremos apoio incondicional se for preciso e quando for preciso.

Ajude-se a ter uma vida melhor. Peça ajuda quando sentir que é necessário pedir ajuda.

Ser humildes torna-nos mais fortes, ao contrário do que se pensa. Deixe o ego de lado, não lhe dê atenção. Reconheça quando errou, aprenda a pedir desculpas, aprenda e lembre-se a gostar de essa sensação. Pedir desculpas ajuda a ‘diluir’ a emoção e tem um poderoso poder transformador. Simplifique, não complique o que é fácil. Deixe fluir. Não estabeleça metas muito elevadas, tudo tem um timing. Deixe fluir o timing.

O meu principal motor e objectivo na vida foi sempre tentar ver um sorriso no outro. Desde muito jovem que tenho a noção disso, muitas vezes esquecendo-me de mim própria, o que nem sempre é bom. É por isso que transmito estas notas ou o que lhes quiserem chamar, porque se eu senti e passei pela experiência e é o meu dever transmitir para que você tenha o maior número de ferramentas disponíveis para resolver o seu dia-a-dia de uma forma saudável e limpa.

Quando olho nos olhos de um amigo, de uma pessoa que entra na minha vida, tento dar o que ela me pede nesse momento e tento interagir de uma forma limpa e transparente, tento sentir quando o receptor está disponível para a informação adequada ser transmitida, ao mesmo tempo que a pessoa também me transmite para o Universo.

A plenitude para mim é muito importante, se bem que nem sempre tenho essa disponibilidade, mas acho que na entrega e no dar sem esperar nada em troca, simplesmente no prazer de dar, encontro a minha plenitude também.

 Dou o meu todo e em troca recebo o todo, que se pode pedir mais?

Mas sobre tudo dou sem esperar nada em troca, dou pelo prazer de dar, esta é a base da minha vida. Quando meditamos, conectamo-nos connosco próprios e com os outros de uma forma harmoniosa, isto é fundamental para termos qualidade de vida e podermos dar qualidade de vida às pessoas que nos rodeiam, o respeito por nós, será o respeito pelos outros, no todo e no sempre. No infinito.
Há pessoas com as quais conectamos bem, e quando somos imaturos, se não conectamos, achamos que somos donos da verdade e que essa pessoa não é para nós, o que escapa é o pormenor, e o pormenor é muito importante.

 Porque é que esta pessoa despertou esta emoção em mim?

domingo, 27 de maio de 2018

Dois dias depois seguimos com a leitura...

- Cada um de vocês vai deixar aqui os problemas que traz na cabeça e vai a apanhar os problemas de uma outra pessoa.

Assim fizeram, largaram os problemas deles e apanharam os problemas dos outros e regressaram para a aldeia. Passados dois dias, todos voltaram à montanha a pedir aos deuses que lhes dessem por favor de volta os problemas que tinham lá deixado.

Registre bem essa história, espero que ajude no seu percurso.

Faça as coisas por prazer e não por dinheiro, o dinheiro virá ter consigo quando for o momento exacto para ele vir, pense nisso mas não focalize a sua preciosa energia nele, focalize a sua preciosa energia no seu processo criativo. Prepare bem o processo criativo, é muito importante, é fundamental, estude, leia, assista a reuniões, assista a palestras, pergunte, procure.

Depois de um tempo de ‘incubação’ da matéria aprendida, depois de ter descartado as possibilidades, terá o chamado insight súbito, virá tudo cá para acima, de repente, sem que esteja à espera. É o chamado momento certo ou a ‘Ahá! experience’.

A partir de esse momento, a verdade foi-nos revelada e tornamo-nos uma manifestação dessa realidade. Na verdade não há relatividade, sabemos que é por aí e não temos dúvidas.
Manifestamos a experiência a vários níveis, o processo está integrado dentro de nós, falamos do assunto como se nada fosse alheio a essa realidade, plenamente convencidos daquilo que estamos a dizer porque sabemos dentro de nós que está certo.

Isso é suficiente. Preste muita atenção ao seu processo criativo. A criatividade é o futuro.
A criatividade será a ferramenta mais utilizada nos próximos anos. Desenvolva a sua capacidade criativa. Desenvolva-se e envolva-se no todo. Quando estamos envolvidos na vida, nada de mau nos pode acontecer. Criamos a melhor protecção que podemos ter, e a melhor protecção que podemos ter é estarmos vivos.

Fuja do monopólio, o monopólio é uma arma destrutiva da criatividade, que nos acomoda, que nos trama e nos frustra. Pense nas coisas de que gosta e dedique muito tempo a essas coisas, nem que seja com o pensamento. O pensamento é o primeiro passo da acção.

Por exemplo, se está a fazer um trabalho de que não gosta, em vez de pensar quanto o aborrece dedicar-se a esse trabalho, pense no que verdadeiramente gostava de fazer. Dedique muito tempo a trabalhar esse pensamento e um dia, pura e simplesmente, o pensamento tornar-se-á real, para a sua felicidade e para a felicidade de quem gosta de si. Porque quem gosta verdadeiramente de si, só quer que você seja feliz, mas se calhar não sabe como ajudá-lo a ser feliz, porque essa decisão só depende de si, não depende dos outros.

quinta-feira, 24 de maio de 2018

... :-)

No meu blog http://forever-flow.blogspot.com, escrevi há algum tempo atrás o seguinte, relativamente a esta frase, precisamente: “Era infeliz no meu antigo trabalho, que é muito bonito, e usamos certas ferramentas para o realizar. O que me tornava infeliz era que usava ferramentas, quando a ferramenta sou eu própria.” Tudo o que nós temos de bom está dentro de nós, depois passa para fora materializando-se nas coisas que são importantes para cada um.

Cada um deve ter a sua própria escala de valores, e nunca faça aquilo que não gostava que lhe fizessem, seja honesto, tenha compaixão e seja simpático com as pessoas que encontra e de quem gosta. Seja amigo das pessoas que encontra.

Uma das frases que surtiu mais impacto em mim nos últimos tempos foi a seguinte: “Os nossos olhares tornam-se belos quando nos dedicamos a observar as coisas belas da vida”.

Posso dizer que esta frase é uma realidade constante. Quanto mais tempo dedicamos a observar coisas belas, mais coisas belas encontramos, e nunca é demais, há sempre um pormenor que escapou e que reencontramos, tudo no momento certo. Uma árvore, um barco, uma pessoa, uma peça decorativa, um amigo, a alegria de ver uma pessoa que não víamos há muito tempo e que vemos de novo, melhor, mais bela.

 Será que realmente ela está mais bela ou que simplesmente você está a ver a beleza dela que antes não via?
 Será que ela mudou ou será que você é que mudou?

Tenha um leque amplo de possibilidades sempre disponível. Ter muitas possibilidades torna a nossa vida mais interessante, mais cheia, nunca ficamos entediados, o tédio não é nosso aliado, devemos ter recursos para fugir dele, e esses recursos são as coisas que gostamos de fazer. As coisas que gostamos de fazer são os nossos melhores aliados, ter coisas que gostamos de fazer torna a vida mais engraçada, achar graça à vida é fundamental. Evite lamentar-se, evite ser o muro das lamentações dos outros, dê-lhes a volta, olhe para eles e upa! Mantenha a sua energia sempre elevada, não se deixe abater por um pormenor.

Houve uma história que me contaram que mexeu muito comigo, e que me levou a simplificar a minha existência:
‘Havia uma aldeia onde as pessoas se queixavam constantemente dos problemas que tinham, era uma aldeia de lamúrias e complicações. Um dia chegou um sábio e observou o que se passava lá e disse para as pessoas:
- Podem ir a uma certa montanha e pedir aos deuses que vos tirem os vossos problemas e os troquem pelos problemas de outras pessoas, pode ser que assim fiquem melhor.
Os habitantes da aldeia ficaram muito entusiasmados com a ideia e foram à procura da montanha e dos deuses e falaram com eles e explicaram o que se passava.

Os deuses ouviram as histórias e determinaram o seguinte:

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Depois do Yoga do Riso entrar na minha vida...


Não há nada pior na vida que estarmos eternamente tristes ou infelizes. Tudo o que ‘acaba’ é para dar início a uma situação mais adequada ao nosso processo evolutivo do momento presente. O momento presente é único, é magnífico e insubstituível. Qualquer que seja a emoção, ou pensamento ou a acção que está determinado a tomar, esteja sempre presente, sempre consciente e alerta de uma forma saudável. E sinta. Sinta o que a intuição tem para lhe dizer, ponha o ouvido perto do coração e preste atenção ao que ‘ele’ têm para lhe comunicar.

Como dizia Madre Teresa de Calcutá: “não me chamem para uma manifestação anti-guerra, eu não vou lá estar, chamem-me para uma manifestação pela Paz no mundo, estarei lá sempre.” Ela era uma sábia. Observemos os sábios, os verdadeiros sábios, que viviam e vivem unidos com o mundo, não em palácios dourados, mas sim nos templos das suas próprias vidas.

Observe como eles observavam o instante, o minuto, o olhar de uma pessoa. Observe o que faz falta na humanidade e dedique algum tempo a essa causa. Torne aquilo que faz falta, na sua causa, no seu motor, fale sobre isso com os amigos, manifeste o que pensa, arrisque, pode ser que eles ajudem na causa. Não fale das chatices, isso é um tédio, fale do que está a fazer para dar a volta a essas ‘chatices’, que são sempre, como vimos anteriormente, o motor mais poderoso para estimular a nossa acção e a nossa criatividade.

Aprenda a pedir ajuda sem complexos, confie nos seus amigos e diga que tudo o que está a fazer é para uma causa comum e não apenas para benefício próprio. Partilhe as alegrias e não pense nos lucros, os lucros virão quando tiverem que vir. Seja paciente e saiba esperar pelo momento certo. Estando em harmonia, sentirá quando é o momento certo para agir, sentirá o poder do absoluto no momento certo para si. O seu momento é único e individual e faz parte de todo o processo que construiu para si, primeiro a nível inconsciente, depois tornando o pensamento em consciência, e depois tornando essa consciência em realidade, essa realidade maravilhosa.

Pense muito no lema: “A união faz a força”.

Relembre-se de como é belo confiar, como é bela a entrega total, como é belo tudo o que aconteceu até agora incluindo o ‘agora’. Faça compilação dos seus trunfos, procure mais trunfos dentro de si. 

Somos uma verdadeira caixa de surpresas.

Ainda há um momento atrás partilhava com um amigo: “Tinha tanta vontade de escrever sobre os meus pensamentos, mas nunca encontrava o momento. As frases, os pensamentos estavam soltos e não faziam sentido. De repente, hoje fez tudo sentido e desde que comecei a escrever este texto já lá vai uma hora ou duas, nem sei, perdi a noção, não consegui parar. A inspiração chegou, ela escolheu chegar, e eu estou simplesmente a deixar fluir o que ‘ela’ tem para dizer, o que ‘ela’ têm para vos transmitir.”

Sou uma ferramenta dessa inspiração.

terça-feira, 22 de maio de 2018

:-)

É fácil sentir os outros, olhar para o outro, às vezes culpar os outros e não admitir que todos fazemos parte de todos, directa e indirectamente. Não podemos esquecer que somos comodistas e o nosso principal objectivo na vida deveria ser estar, estar plenamente, e estar bem, aconteça o que acontecer, gerir os assuntos de uma forma sempre simplificada para deixar fluir tudo o que se passa.
Para quê escolher então o caminho mais fácil?

Chore quando for preciso, sinta a tristeza como se fosse uma verdadeira lição da alegria, elas vão de mão dadas, e interagem em plenamente. Chorar é uma das emoções mais belas que já encontrei na minha vida. Vamos à tristeza por um tempo e depois voltamos à alegria, não queremos ficar na tristeza sempre.

Hoje pensei uma coisa absolutamente determinante, e que foi o motor absoluto deste texto que estou a escrever:

Por exemplo, temos medo das noites em branco, da loucura, da infidelidade do marido ou da mulher, da falta de trabalho, da falta de dinheiro, da fome no mundo, da pobreza, de sermos fracassados… Cá vai ele:

Todos esses medos devem ser vividos e exprimidos dentro de nós.

Aceite essa insónia, pode ser que por vezes o nosso corpo queira falar consigo próprio e não tenha mais nenhum momento para o fazer porque está todo o dia tão ocupado. A loucura faz parte de todos nós, aceite-a, sinta-a, pode ser que esse pormenor o faça ser diferente da maioria, não tenha medo, sinta, desfrute desse momento de loucura com prazer. Prazer, alegria, riso. A perda de um trabalho pode ser uma porta aberta para encontrar a sua verdadeira vocação, observe porquê, e como aconteceu, observe o que quer fazer a partir de esse momento, aproveite essa reviravolta para fazer sorrir a sua mente. Se saiu de esse trabalho é porque há aí fora algum trabalho melhor à sua espera, tal como acontece também com os relacionamentos. Todos sofremos tanto quando acabamos um relacionamento, mas devia ser ao contrário, um relacionamento que nos torna infelizes é um relacionamento que não deve ser vivido mais, deve passar para outra fase, talvez de amizade. É tão bom ter amigos.

Às vezes fazemos tudo ao contrário. No caso dos relacionamentos: amamos o outro, mas se o amamos verdadeiramente, queremos que ele seja feliz e não pensamos muito em nós próprios. Se pensamos em nós, isso é egoísta da nossa parte, portanto se um relacionamento acaba, devemos ficar tranquilos, respirar a vida de novo e deixar o outro respirar. O amor nunca é egoísta. O amor é o todo. O todo respira liberdade, a liberdade confia, a confiança serena a nossa mente.

Devemos respeitar o espaço e as decisões que são tomadas, alguma situação melhor vai acontecer para nós e para eles. Quando estamos em ‘sintonia’ deixamos as coisas fluírem, fluímos com elas, porque estamos seguros e confiantes de que tudo vai correr pelo melhor.

Yoga do Riso - Risoterapia com Sabrina Tacconi em Lisboa

Boa tarde! Fim do Curso de Lider de Yoga do Riso 🤗 Todas cheias de Alegría e muito bem dispostas  😍 # hohohaha   # sabrinatacconi   # ri...